12/06/2012

dia dos namorados, nosso dia


Eu poderia relatar o dia dos namorados, o nosso dia juntos. Mas todos os dias somos namorados, mas estamos juntos e não estamos perto. Aí fico aqui me perdendo no texto, vendo todo tipo de propaganda e reportagem, com um presente no colo, quando queria estar no seu. A distância não é tão grande, mas ainda impede um abraço e uma noite de beijos.

O que me importa, na verdade, não é imagem no mural, declaração feita, presente caro. O que me importa foi o sorriso que me acordou, é vez em quando acordar com uma ligação que diz "bom dia meu amor". O que me importa não é um roteiro de novela, é a nossa história, que é cheia de erros e acertos, mas é a nossa história e eu não a troco por nenhuma outra.

Pensei em escrever, por minutos a tela estava branca e cursor piscando. Não que me faltassem ideias, mas que eu me perdia em lembranças, lembranças maravilhosas de nós dois, de eu e você pelos cantos da casa, pelos cantos da cidade. De como você me olha, como você brinca, como você teima e como você me surpreende. Quando eu menos espero, você me prova.

Eu não queria um jantar à luz de velas, eu não queria sair pra badalação. Se eu tivesse você aqui comigo hoje, eu queria sentar naquele banquinho da praça. Naquele banquinho a gente namorou, fez as pazes e conversou tantas vezes. Eu queria o friozinho de nossa Catarina e um pouco de chocolate ou sorvete, só para você pedir minha atenção, não aceitar me dividir.

Outro dia eu estava tão feliz que quase não consigo dormir. Acho que tudo tá dando certo para mim. Ter você ao meu lado, poder contar meus planos, meus segredos e dividir isso com você é a melhor parte. Por que sei que ao me ouvir gargalhar do outro lado da linha, você vai sorrir também.

Espero que esse seja o nosso primeiro dia dos namorados, de muitos. E que nos próximos, eu possa dizer algo como isso olhando os seus olhos e rindo o seu riso. Te amo muito. Muito mesmo. E muito mais do que você me ama, nem discuta!

Obrigada por insistir na gente, mesmo quando eu teimava em dizer não. Você sabe que eu não vivo sem você.

E não tem vacilo, nem engano, que estrague nosso plano
isso é se for, aquilo que chama AMOR ♪

Só pra terminar, um trechinho da Fernanda Mello (adaptado):

"Eu não acredito no amor como falam por aí. Eu acredito em nós, acredito em mim e em você. Eu acredito no que somos e no que sentimos quando estamos juntos. Eu não acredito no amor que leio nos livros, um amor perfeito e sem desculpas. Eu acredito no que sinto quando olho pra você. Será que isso só não basta?"

Espero que sim. Espero que eu seja mesmo isso que você diz que sou, tudo o que você sempre quis.

Já disse que eu te amo hoje?

Um comentário:

Nati disse...

É incrível como mudamos e o que nos tornamos por causa de uma pessoa e o que sentimos por ela. Que sejamos felizes até quando Deus quiser e que ele queira que seja para sempre. Beijo

Quantos?