28/02/2009

Tenho medo de ser só um

Passava os olhos rapidamente pelas fotos do Carnaval. Pela enésima vez. Desta vez não reparava o perfil enquadrado, mas que não havia nenhuma foto em que eu estivesse só. É estranho quando o comum é segurar a câmera e figurar sozinha. Tenho medo de ser só um. Não preciso de milhares de pessoas ao meu redor, também. Preciso de verdade. De sorrisos sinceros, de carinho incomum. E isso pode vir de poucos (creio que a qualidade é até maior). (...) Não sei se interessa, mas o feriado foi bacana. Pude dormir sem precisar ajustar o despertador antes, fui ao sítio da família duas vezes e estive entre amigos. Voltando ao assunto de estar só, pensar em morar sozinha (que é sonho!) me apavora. Cresci numa família grande e barulhenta. E embora a solidão seja minha companheira, nunca estamos sós. Sempre procuro um jeito de não me sentir às traças, seja conversando com alguém por telefone, msn, deixando um recado no Orkut ou simplesmente ouvindo a voz do Bial na TV.

E você, como lida com o fato de estar/ser só? E como curtiu o Carnival?

2 comentários:

Mary West disse...

Lido meio que acostumada sabe? No automatico, o problema é que esse costume acaba ficando sei lá, parte da gente. Aí vira uma bela bola de neve.

Anninha disse...

Não lido bem. Não nasci pra introspecção, sabe?
Preciso de gente. Não muita, sem estardalhaço, fanfarra. Mas odeio estar sozinha.
Talvez não me goste
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Brincadeira.

E adoro o que vc escreve. Nem sempre exatamente concordo, mas acho que você se expressa de maneira totalmente gostosa.

Beijão! Vou ali te dar os parabéns no último post ;P

Quantos?